Notícias

Acompanhe as ultimas notícias no mundo jurídico.

Desde o início da atual legislatura, deputados federais protocolaram seis projetos de lei que defendem a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

Atualmente, jovens com menos de 18 anos que cometem infração cumprem medida socioeducativa em Unidades de Internação por, no máximo, três anos. Os parlamentares defendem que os adolescentes passem a responder por crime e, uma vez condenados, cumpram pena em penitenciárias.

O advogado Willer Tomaz alerta que a definição da idade a partir da qual o indivíduo pode e deve responder judicialmente é complexo. “Esse é um dos temas mais intrincados do Direito. A idade penal varia de país a país conforme a cultura local e sem uma ligação visível com o grau de desenvolvimento humano. Por exemplo, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales adotam idade penal mínima de 10 anos, uma das menores do mundo. Canadá e Escócia, 12 anos – até 2010, a idade penal na Escócia era de apenas 8 anos”.

O especialista afirma que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é avançado, mas não é o ideal, e defende, após aprofundado debate na sociedade, a redução da maioridade para crimes mais graves. “O ECA é um avançado e importante instrumento de garantia aos direitos fundamentais da infância e juventude, mas não é perfeito. A maioridade penal deve ser revista para aqueles crimes mais graves, extremamente acintosos, como o latrocínio, o homicídio, o estupro, os chamados crimes hediondos. O tempo de internação também merece revisão. Obviamente, todos os pontos devem ser debatidos com profundidade, racionalmente e sem paixões”.

Na primeira sessão deliberativa do ano, segunda-feira (12), o senador Márcio Bittar (MDB-AC) apresentou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 4/2019, que visa a redução da maioridade penal para 16 anos, sem exceção. A iniciativa substitui a proposição da PEC 33/2012, aprovada pela Câmara em 2015, mas arquivada pelo Senado no ano passado, a qual restringia a responsabilidade criminal de menores infratores para os casos de crimes graves, assim regulamentados em lei complementar.

Willer Tomaz

Willer Tomaz

Willer Tomaz

WT Advogados

 

O escritório WT ADVOGADOS ASSOCIADOS está comprometido com a privacidade dos dados dos seus usuários no ambiente da Internet.

1 - Identificação: O escritório WT ADVOGADOS ASSOCIADOS é uma sociedade de advogados, devidamente inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Distrito Federal, sob o nº 1.772, que presta serviços especializados na área jurídica, nos mais diversos campos do Direito. Estabelecida em Brasília, Distrito Federal, no SHIS QI 01 Conjunto 04 Casa 25, Lago Sul, elaborou sua Política de Privacidade embasada nos Princípios Internacionais, amplamente reconhecidos no âmbito das “Práticas justas no tratamento da informação”.

2 - Informação: O escritório está comprometido com a privacidade de dados pessoais dos usuários cadastrados, conferindo aos mesmos os necessários padrões de segurança, preservando os princípios éticos de transparência no tratamento, controle e uso das informações. Tem como política basilar colher apenas as informações e dados necessários para perfeita consecução dos serviços profissionais oferecidos. Todas as informações e dados pessoais dos usuários colhidos pelo escritório WT ADVOGADOS ASSOCIADOS são confidenciais e não são repassados a terceiros.

3 - Legalidade, Conformidade Internacional e Limites Éticos: Considerando os serviços especializados que o escritório oferece, bem como a atividade profissional exercida, adstritos aos ditames elencados no Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil, é preservado o sigilo profissional na relação entre advogado e cliente (artigos 25, 26 e 27 do Código de Ética e Disciplina).

4 - Acessibilidade: O usuário cadastrado terá acesso ao(s) seu(s) processo(s) acompanhado(s) pelo escritório WT ADVOGADOS ASSOCIADOS, mediante o uso de senha pessoal, dentro dos limites legais e éticos vigentes, devendo, para tanto, solicitar o referido acesso através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Informações e termos legais | Política de privacdade.