A defesa do Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, entrou com pedido, na terça-feira (19), para levar as investigações contra ele para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Marcelo Álvaro Antônio estava sendo investigado pela Procuradoria Regional por supostos desvios de recursos públicos durante o período eleitoral, levantados por matéria veiculada pela Folha de São Paulo, em 04 de fevereiro.

O advogado do caso, Willer Tomaz, sócio do escritório, ressaltou que a investigação iniciada pela procuradoria, além de não respeitar o foro adequado, se baseou exclusivamente na matéria publicada pela Folha, que faz acusações sem provas concretas ao ministro.

“Ainda que infundadas e sem provas as suposições de crimes imputadas ao ministro, o fato teria ocorrido quando ele estava em seu primeiro mandato parlamentar, como deputado federal, devendo permanecer assim a competência originária do Supremo Tribunal Federal para processar e julgar os fatos”, afirmou.

Marcelo Álvaro foi o deputado federal mais votado no estado de Minas Gerais nas eleições de 2018, quando foi reeleito.

Willer Tomaz

Willer Tomaz

Willer Tomaz